*advertência **
Todos os textos e imagens deste blog são de autoria do seu proprietário, exceto aqueles cuja autoria esteja explicitamente indicada, e são protegidos pela lei de direitos autorais. A divulgação não comercial será tolerada, desde que citado o autor e a fonte.
Idêntico tratamento espero receber das pessoas físicas e jurídicas proprietárias de imagens ou textos utilizados neste blog, às quais, caso não concordem com o uso nestas condições, asseguro o direito de solicitar que sejam retirados.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

meu cartão de visitas

desenho_pintura_performance_fotografia_escultura_instalação_malabarismo_palhaçaria_
ARTES VISUAIS
_____________________________________________
_______________________________________________

segunda-feira, 26 de maio de 2008

óleo s/ tela <<<

Tela usada, paleta suja e pincel gasto,... eis os melhores materiais para se criar um belo trabalho...
_____
Arte (Latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e idéias, com o objetivo de estimular essas instâncias de consciência em um ou mais espectadores.Arte (Latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e idéias, com o objetivo de estimular essas instâncias de consciência em um ou mais espectadores.

______________________________________________
_______________________________________________

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Dia Mundial do Meio Ambiente é todo dia



O dia 05 de junho, comemora-se além do Dia Mundial do Meio Ambiente, o Dia da Ecologia, e o Coletivo Marias aproveita a oportunidade para registrar suas considerações a respeito do tema. A palavra Ecologia é definida como o conjunto das ciências que se dedicam ao estudo das interações dos seres vivos com o seu ambiente, este que é formado pelos ecossistemas, que são conjuntos de seres vivos habitantes de um local (a flora, a fauna e os microrganismos, juntamente com os fatores físicos que compõem o ambiente) a atmosfera, o solo e a água. Esses ecossistemas estão relacionados em um ciclo vital, a chamada cadeia alimentar, responsável pelo equilíbrio do ambiente, este que por sua vez, não se encontra em equilíbrio devido à falta de respeito do homem para com os recursos naturais existentes no planeta.

Estudos antigos retratam a natureza como a grande Mãe do Universo, geradora da vida e detentora e toda a sabedoria sobre a existência do mesmo. A mulher corresponde na esfera antropológica, ao princípio passivo da natureza. São muito interessantes certos símbolos nos quais a mulher surge associada à figura de um animal. Ela é a jovem que cresce como uma floresta liberta num imenso campo, é a mãe que acolhe a fauna e a educa, e a anciã que conhece como ninguém a sabedoria dos minerais. A natureza é a morte e a vida. Ela é um grande ciclo de nascimento, morte e renascimento. Um culto ao divino em forma de jardim do planeta. E o que estamos fazendo sobre isso?! Ao longo dos tempos, nossa ganância tem nos levado a uma apropriação demasiada dos recursos naturais; deixamos de lado a tendência natural de “matar pra sobreviver” e passamos para o prazer de simplesmente “matar para enriquecer”.

Em 1992, quando uma conferência mundial no Rio de Janeiro (ECO 92) reconheceu que o futuro do planeta dependeria do meio ambiente, vários movimentos sociais começaram a surgir em todos os continentes que esse futuro ambiental também estava ligado com uma outra justiça social e cultural, movimentos respeitados, ONG’s que lutam a favor da ecologia como o Green Peace, a WWF, Ambiente Brasil, Rede GTA, Amazônia de A a Z, Sócio Ambiental, FVA, GRIN9,... A GRIN9 possui um trabalho bastante diferenciado voltado para dois públicos distintos: Jovem e Institucional. Na área jovem, a ONG conta com um projeto de quadrinhos, jogos e diversões educativas, com uma revista de HQ totalmente voltada para a Educomunicação, Educação e Gestão Ambiental e Economia Solidária, com abordagem lúdica sobre os nossos problemas socioambientais. A revista intitulada “Dona Verde” possui um personagem de mesmo nome, uma mulher linda de cabelos verdes, uma heroína ecológica, a primeira totalmente brasileira, adepta da ecoalfabetização e do eco-design. O ideal desse projeto é “informar ao mundo sobre os problemas mundiais, mudanças climáticas e a necessidade de uma transformação consciente de hábitos e atitudes, tal como a de diminuir o consumo de produtos nocivos ao meio ambiente”.

Quem desejar conhecer mais a respeito dos projetos da ONG GRIN9, pode acessar o site
http://www.grin9.org.br.
por Priscila Pimentel
______________________________________________________

>>> Coletivo Feministas Marias <<<
http://www.coletivomarias.blogspot.com
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=5123482018636406238


quinta-feira, 22 de maio de 2008

Bahia será sede da Bienal de Cultura da UNE em 2009‏



Em 2001, o 16 de maio representou a truculência, a violência e o abuso policial;

Em 2008, passa a representar o diálogo, o respeito e a construção democrática.

Não deixem de ler também o texto do Decreto assinado pelo governador Wagner.

Bahia será sede da Bienal de Cultura da UNE em 2009
Trinta anos após o congresso de reconstrução da União Nacional dos Estudantes (UNE) realizado em 1979 em Salvador, a capital baiana irá sediar a VI Bienal de Arte e Cultura da entidade, em fevereiro de 2009. Os preparativos e as providências para a Bienal foram pautas da reunião de instalação do grupo de trabalho formado pelas secretarias estaduais de Cultura, Educação, Turismo e Relações Institucionais, ontem (19) em Salvador.


O grupo de trabalho foi instituído pelo governador Jaques Wagner através do decreto 11.058 do dia 16 de maio - data considerada histórica pelos estudantes baianos - com o objetivo de estudar e viabilizar a realização do evento na capital baiana. A Bienal será realizada pela segunda vez em Salvador, reunindo mais de 15 mil estudantes de várias partes do país no maior festival de cultura direcionada a jovens da América Latina.


As atividades foram apresentadas pelo diretor cultural da entidade, Rafael Simões ao secretário Márcio Meireles (Cultura) e representantes das secretarias estaduais. O governo da Bahia vai atuar identificando parceiros econômicos que viabilizem a realização da Bienal, além de subsidiar as condições para a realização do evento.


Segundo Rafael Simões, a Bienal será lançada em julho e terá como tema a formação do povo brasileiro, envolvendo música, artes cênicas e outras manifestações culturais com o objetivo de incentivar a produção cultural nas escolas e universidades brasileiras.
______________________________________________________________________

DECRETO Nº 11.058 DE 16 DE MAIO DE 2008

Institui Grupo de Trabalho com a finalidade de estudar, propor e apresentar relatório sobre a viabilização da escolha da Cidade do Salvador-BA para a realização da 6ª Bienal de Arte e Cultura da União Nacional dos Estudantes - UNE, e dá outras providências.

O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

considerando a proposta da União Nacional dos Estudantes - UNE de realizar sua 6ª Bienal de Arte e Cultura na Cidade do Salvador-BA;

considerando que nossa Capital foi sede do congresso de reconstrução da entidade, em 1979, e que a Bienal promoverá a comemoração dos 30 (trinta) anos deste importante momento para o movimento social baiano e brasileiro;

considerando a forte mobilização social de estudantes, artistas, produtores, intelectuais e agentes culturais que estarão envolvidos na Bienal;

considerando a importância político-social da União Nacional dos Estudantes para a história da democracia no Brasil,

______________________________________________________________________

D E C R E T A

Art. 1º - Fica instituído, no âmbito do Poder Executivo Estadual, Grupo de Trabalho com a finalidade de estudar, propor e apresentar relatório sobre a viabilização da escolha da Cidade do Salvador-BA para a realização da 6ª Bienal de Arte e Cultura da União Nacional dos Estudantes - UNE, competindo-lhe:

I - avaliar o projeto da Bienal, incluindo a viabilidade orçamentária e logística;

II - proceder ao levantamento dos recursos orçamentários e demais provisões financeiras existentes no Estado e em seus municípios para a realização do evento;

III - identificar outros parceiros econômicos, políticos e culturais;

IV - produzir relatório completo sobre as medidas necessárias para a viabilização da Bienal.

Parágrafo único - As atividades a serem desempenhadas pelo Grupo de Trabalho não devem implicar em despesas adicionais para a Administração Pública Estadual.

Art. 2º - O Grupo de Trabalho de que trata este Decreto será composto pelos seguintes membros:

I - 01 (um) representante da Secretaria de Cultura, que o coordenará;

II - 01 (um) representante da Secretaria de Relações Institucionais;

III - 01 (um) representante da Secretaria da Educação;

IV - 01 (um) representante da Secretaria de Turismo;

V - 01 (um) representante da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação;

VI - 01 (um) representante da União Nacional dos Estudantes - UNE.

§ 1º - Poderá, ainda, compor o Grupo de Trabalho, representante da União dos Estudantes da Bahia - UEB, mediante convite.

§ 2º - Cada representante titular das Secretarias integrantes do Grupo de Trabalho terá um suplente, que o substituirá nas suas ausências e impedimentos.

§ 3º - Os representantes e seus suplentes serão indicados pelos respectivos Titulares, mediante ofício encaminhado ao Secretário de Cultura.

§ 4º - A participação no Grupo de Trabalho será considerada prestação de serviços relevantes e não remunerada.

Art. 3º - No prazo de 30 (trinta) dias, o Grupo de Trabalho deverá apresentar ao Governador do Estado o seu relatório final, observado o disposto no art. 1º deste Decreto.

Art. 4º - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação.

Art. 5º - Revogam-se as disposições em contrário.

PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 16 de maio de 2008.

JAQUES WAGNER
Governador

Éden Valadares
Coordenação de Articulação Social
Secretaria de Relações Institucionais
Governo do Estado da Bahia

71 3115 6934 / 3115 947771 9176 7441 / 9972 6064

quarta-feira, 21 de maio de 2008

a figura da mulher...



A mulher corresponde na esfera antropológica, ao princípio passivo da natureza. Aparece essencialmente em três aspectos: como sereia, como mãe ou Magna Mater (pátria, cidade, natureza), relacionando-se também com o aspecto informe das águas e do inconsciente ; e como donzela desconhecida, amada ou anima, na psicologia junguiana. Segundo o autor de transformações e símbolos da libido, os antigos já conheciam a diferenciação da mulher em Eva, Helena, Sofia e Maria (relação impulsiva, afetiva, intelectual e moral). Um dos mais puros universos arquétipos da mulher como anima é a Beatriz da Commedia de Alighieri. A figura feminina conserva todas as implicações mencionadas quer dizer, as correspondentes a cada uma de suas formas essenciais, em todas as alegorias baseadas na personificação. São muito interessantes certos símbolos nos quais a mulher surge mulher surge associada à figura de um animal. Assim a mulher-cisne da mitologia céltica e germânica, relacionada com as mulheres de pé de cabra do folclore ibérico. Em ambos os casos se alude ao desaparecimento da mulher uma vez cumprida sua função maternal e também á “morte” da virgem como tal para o surgimento da matrona. A união de elementos tomados da figura feminina com a do leão é freqüente na iconografia. A deusa egípcia Sekmet, caracterizada por sua destrutividade, tinha corpo de mulher e cabeça (idéias) de leão. Ao contrário, o corpo de leão com cabeça de mulher aparece em Hieroglyphica, de I.P.Valeriano, como emblema de hetaíra. A participação de elementos morfológicos femininos em símbolos tradicionais, como a esfinge, alude sempre ao fundo da natureza sobre o qual se projeta um conceito ou uma soma de intuições cósmicas. Em conseqüência, como imagem arquetípica, a mulher é complexa e pode ser sobredeterminada de modo decisivo; em seus aspectos superiores, como Sofia e Maria, como personificação da ciência ou da suprema virtude; como imagem da anima é superior ao homem, mesmo por ser o reflexo da parte superior e pude dele. Em seus aspectos inferiores, como Eva e Helena, instintiva e sentimental, a mulher não está no nível do homem, mas sim abaixo dele. É talvez, quando realiza-se a si própria, como Ewig Weibliche, tentadora que arrasta para baixo, coincidente com o símbolo alquímico do princípio volátil, isto é de tudo o que é transitório, inconsistente, infiel e mascarado.

- CIRLOT, Juan-Eduardo. Dicionário de Símbolos. Ed. Moraes, 1984
______________________________________

sábado, 17 de maio de 2008

exposição INQUIETAÇÕES - galeria Cañizares



O projeto Inquietações foi apresentado pela primeira vez na Galeria do ICEIA no Barbalho (Salvador-BA) e contou com um público de quase 600 pessoas. Nessa segunda apresentação, na Galeria Cañziares no Canela, contamos com um público maravilhoso também.

Em nome de todos os artistas do grupo INQUIETAÇÕES, agradeço à todos que foram prestigiar esse evento de arte.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Eu sou as gotas de orvalho na grama verde,sou a brisa que antecede a chuva no campo.
Sou o sol da primavera,as flores que cobrem delicadamente as árvores;
O perfume que chega à você pairando ao seu redor;
O sorriso da mãe que acompanha os primeiros passos do filho,
Sou a emoção de ver o sol escondendo-se na linha do horizonte;
Mas acima de tudo,e isso realmente faz de mim, o que sou:
Carrego comigo um pouco de tudo que ví,guardando em mim em pedacinho de cada momento que vivi.

O difícil é sair e não olhar para o que ficou.
Seguir como a núvem que vai onde o vento determina,sem questionar a direção.
Tantas vozes fazem eco, agora.
Tantas mãos ainda seguram a minha.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

"Considerações Sobre Pintura"

A época contemporânea está passando por uma fase muito delicada de incompreensão, seguida muitas vezes por idéias perigosas e vazias de sinceridade. Seus autores proclamam com palavras uma teoria artística que de fato não vai além do campo puramente intelectual e que vem sendo propagada há muito anos, sem no entanto, conseguir o efeito desejado. Os mais responsáveis por esses movimentos, tendo em suas mãos elementos de propaganda, não conseguiram implanta-los totalmente; essas idéias de reforma artística, pensa a maioria e, com justa razão, só pode provir da verdadeira arte que é aquela que tem por finalidade de extrair da realidade os motivos em vista.

A figura humana tem sido um meio de expressão das manifestações artísticas, principalmente nas artes plásticas, se manifesta com o motivo maior de nossas emoções, quando por ela procuramos representar e fazer admirar suas formas, que empolgam a todos pela anciã de transportar para a tela, representando-a de maneira a demonstrar o que chamamos de predicados reais da arte, cujos elementos principais são conseguidos dentro de um critério que defina a aproximação cada vez maior do real. Justamente por esses motivos esta beleza se torna ainda mais bela.

Somos de opinião também que devemos representar o que a natureza tem de feio, de bonito, de humano, pois desse modo completará o verdadeiro sentido da arte, porquê mais se aproxima da realidade que tem por objetivo se tornar mais exata, possuindo conteúdo humano ainda mais sentimental. Ligando esses elementos teremos então a pintura ideal de nosso tempo.

Nos tempos que correm estamos passando por uma fase muito delicada de realizações artísticas. Notamos a indecisão da juventude que ouve opiniões mais desencontradas dos homens que não tiveram uma princípio de educação pictórica convencional. Os jovens de contínuo tem teorias intelectuais que lhes trazem confusão, desacreditando a maneira honesta de orientação.

Os mestres de hoje, prejulgados verdadeiros gênios da arte, impingem-se valores, protótipos orientadores sem que, durante a vida dos de idéias puramente intelectuais a desviarem os jovens que enveredam pelo caminho verdadeiro da arte, ou melhor, das artes, ou da verdadeira arte.

Seguir a evolução de idéias descabidas provocadas pelos criadores de confusão, é enfraquecer os que ainda acreditam na união sincera dos povos; uma união tão necessária na época presente, que deve ser conseguida num ambiente de paz e de justiça e de compreensão humana. Devemos resolver os problemas recíprocos sem ambição de domínio, político ou comercial, mirando unicamente o bem estar geral, num mútuo auxílio, para que possamos crescer, prosperar dentro da fraternidade e progresso, fazendo a vida melhor. Entusiasmado pelo “meio ambiente” da época que foi e tem sido causa dominante e vem imperando em todos os movimentos do progresso e mesmo de regresso, pois tanto pode concorrer para um “meio” de confiança, pçrovocando neste caso uma evolução sincera, consciente, ou poderá provocar também a anarquia e desordem, tanto social como artística.

O texto acima é um apenas trecho escrito pelo prof. Emídio Magalhães na introdução de sua tese (Considerações Sobre Pintura- História, Técnica, Princípios) apresentada à Escola de Belas Artes da UFBA em concurso ao título do Docente Livre de Desenho Artístico de 1962. Um texto antigo, porém bastante atual que eu tive a honra de poder ter acesso na biblioteca da própria UFBA, texto forte e direto. Acredito que isso esteja acontecendo ainda no campo das artes, e lamento por saber que isso não é algo recente, contemporâneo a mim.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

"CORUJA, o ver a totalidade"



A Coruja conecta com todas as partes do ser, e permite vencer o temor e aprender a qualidade da consciência do existir e do fluir em todos os níveis.

A Coruja trás como significado “o ver a totalidade”, ou seja, ela, através da sabedoria, nos dá a possibilidade do ver as coisas na sua totalidade, o consciente e o inconsciente. Esse animal tem a capacidade de ver na escuridão, o que significa também ampliação dos limites da percepção. A Coruja conecta com todas as partes do ser, e permite vencer o temor e aprender a qualidade da consciência do existir e do fluir em todos os níveis.

Os poderes da Coruja são clarividência, a projeção astral e a magia. Na essência, a Coruja vê o que os outros não vêem, e pode ter mais percepções a respeito de outras pessoas do que desse animal pode ser invocado de outras pessoas do que de si mesma. Mas mesmo assim, o poder desse animal pode ser invocado para que a pessoa desperte a capacidade de olhar para si mesma, em busca de uma visão mais íntegra de si, ou de aspectos que ainda permanecem obscuros e precisam ser vistos.

Na tradição Guarani, o Grande Espírito, Pai-Mãe Criador, ñamandu, manifestou-se na forma de um colibri e também na forma de uma Coruja, criando a sabedoria. Ele vê no escuro, por isso, sempre simbolizou a filosofia, que permite ver nas questões obscuras. Onde o homem comum nada percebe, o filósofo vê e compreende. A Coruja representa o poder e o saber filosófico.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

8 de maio, Dia do Artista Plástico * * * * *



Hoje, dia 8 de maio, é comemorado o Dia do Artista Plástico, dia ao qual desejei fazer parte desde os 10 anos de idade e que foi concretizado oficialmente no dia 19 de março de 2008. No convite da minha formatura de bacharelado em Artes Plásticas pela UFBA turma 2007.2, escrevi:

Todo o nosso conhecimento se inicia com sentimento” (Leonardo da Vinci)... Foi assim que entrei na Escola de Belas Artes aos 17 anos de idade, com a mais nobre das paixões que o homem pode sentir: o amor à imagem da beleza em vez da realidade material, pois é aí onde se encontra o prazer. Rejuvenesce a alma e diminui a amargura da velhice. Ser artista é poder criar, pois a sabedoria. Agradeço aos deuses por terem me proporcionado à oportunidade de criar. Hoje, concluo mais um ciclo da minha existência realizado com amor e prazer, também uma homenagem a essa energia maior que me guia, e inicio outro ciclo onde a lei suprema é dizer o indizível, exprimir o inexprimível, traduzir o intraduzível.
“A cor apoderou-se de mim. Sei que ela me tomou para sempre. Tal é o significado deste momento abençoado. A cor e eu somos um. Sou pintor.” (Paul Klee)
Agradeço aos meus pais por terem me aceito com amor e respeito nessa profissão que escolhi seguir, a minha irmã Adriana pelo carinho, e aos meus amigos pelo apoio e incentivo principalmente nos momentos difíceis.

Fazer arte é doar-se por completo muitas vezes sem medir as conseqüências financeiras, e ter a incerteza do retorno; Fazer arte, é colocar a sua cara pra bater... Sua cara é cuspida e você faz disso uma performance artística; Fazer arte é dizer “eu amo você” e não ficar na galeria esperando o “eu também” do público, ou o “vá a merda” da crítica.
Dia 8 de maio de 2008, eu amo você.

PRISCILA PIMENTEL
Artista Plástica
* * *

quarta-feira, 7 de maio de 2008



> > > I N Q U I E T A Ç Õ E S < < <

Exposição mista com Pinturas, Instalações, Esculturas, Fotografias e Performance Cênica.

* * *

terça-feira, 6 de maio de 2008

>> Performance Cênica

"Inquietações" é o nome da exposição coletiva dos mais recentes bacharéis em Artes Visuais da UFBA. A Exposição, depois de apresentada na Galeria do ICÉIA, agora se apresenta pela segunda vez na galeria Cañizares - Canela, entre os dias 08 e 21 de Maio de 2008. A vernissagem ocorrerá dia 07 de Maio às 19hs, e logo em seguida, as 20hs, a artista plástica Priscila Pimentel estará realizando sua performance cênica na área externa da galeria que também faz parte do processo criativo apresentado nessa exposição coletiva. A festa não termina por aí, a vernissagem continua com muita arte, muita gente, muita alegria,...

Na nossa primeira montagem na Galeria do ICEIA, contamos com um público de quase 600 pessoas. Esperamos muito mais nessa nossa segunda apresentação.

EXPOSIÇÃO COLETIVA INQUIETAÇÕES
GALERIA CAÑIZARES, Rua Araújo Pinho, 212- Canela, Salvador-Ba
Vernissagem dia 07 de Maio de 2008 às 19hs
Visitação: entre os dias 08 e 21 de Maio de 2008.

priscilapimentel_@hotmail.com

domingo, 4 de maio de 2008

Victor Perard em seu livro “Desenho e Anatomia” ainda no prefácio afirma que “A capacidade de construir figuras com correção pela simples imaginação, em vez de depender somente de modelos, é um recurso distinto do desenhista e do escultor. Deve portanto o estudante de anatomia examinar sua habilidade, executando desenhos de memória e aplicar os conhecimento sem composições de sua fantasia. (...) A compreensão da anatomia é um instrumento na mecânica da Arte: um meio que deve ser usado para ajudar e numa para prevalecer dominando. O artista deve aprender com propriedade a avaliar seus conhecimentos anatômicos e saber que papel devem ter no desenvolvimento de suas arte. Os estudos que faz então levados a cabo com mais inteligência e o resultado inevitável será o melhor aproveitamento do desenho.”
***





priscilapimentel_@hotmail.com
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2765110969585328095

quinta-feira, 1 de maio de 2008

>>Exposição Coletiva INQUIETAÇÕES



O artista visual é uma espécie de profissional que, por não ter a sua profissão regulamentada, está sempre a procurar algum espaço para legitimar seu trabalho. A busca é uma característica inerente ao artista que quer viver do seu trabalho. O que produzir? Para onde produzir? Do que tratar? Para quem? Perguntas como essa são comuns as maiorias dos artistas e quando enfrentadas com coragem se tornam um combustível poderoso para o processo criativo dos mesmos. Estamos falando de Inquietações, de processos que não nos deixam quietos, que nos perturbam e ao mesmo tempo nos movimentam na longa e ás vezes ausente estrada da criação. É uma condição que acompanha quadro a quadro o processo criativo do artista, ora afligindo-o, ora confortando-o.

"Inquietações" é o nome da exposição coletiva dos 20 artistas plásticos que depois de apresentada na Galeria do ICÉIA, agora se apresenta pela segunda vez na galeria Cañizares, na escola de Belas Artes, entre os dias 07 e 21 de Maio de 2008.

São 20 artistas que apresentam o resultado de seu processo criativo, participado e acompanhado, junto à matéria. São 20 conceitos, 20 idéias que buscaram, ao longo de 3 meses, o seu formato, o seu tema, o seu posicionamento. É isso, algo me leva a crer que posicionamento é uma conseqüência inerente da inquietação. Hoje, diante de tantas experiências já vividas, o artista, talvez não possa apenas se preocupar com o aspecto estético da obra, ela tem que dizer mais, ela tem que estabelecer novas relações dialéticas com a sociedade e consigo próprio, buscando com isso, uma nova forma de ver e compartilhar o mundo. Como o conceito de novo é cada vez mais evitado por conta da sua inexistência, ou seja, tudo já foi feito, o que procuramos aqui é o conceito de autêntico, a obra que só poderia sair a partir das experiências vividas por cada artista, a obra pessoal, individualizada.

Artistas: Alex Reis, Alexandre Nascimento, Andréia Schwab, Daiane Troesch, Djanira Abreu, Erivan Morais, Fábio Haendel, Gilcy Maia, Giuliano Galvão, Graça Lima, João Ramos, Luciana Nery, Kássio Cunha, Marília Souza, Milena da Silva, Paulo Eliodoro, Priscila Pimentel, Rute Rocha, Tacy Valois, Valéria Maria e Vera Rebouças.

Inquietações é uma exposição constituída a partir dessas visões pessoais de cada um, das individualidades inerentes a cada processo de vida e que tem como principal objetivo a ampliação dessas idéias e os efeitos produzidos por essa disseminação.
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2765110969585328095